Unidades de saúde de São Pedro da Aldeia recebem projeto “Vigilância Epidemiológica das DANTs”

Iniciativa vai destacar a importância do enfrentamento a doenças e agravos não transmissíveis (DANTs)

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio da Secretaria de Saúde, deu início ao projeto “Vigilância Epidemiológica das DANTs” nesta terça-feira (17/01). A iniciativa é realizada nas unidades de saúde na cidade e promove a oferta de serviços de avaliação nutricional, verificação de glicose e pressão arterial, dentre outros, à população.

As ações são promovidas pela Vigilância em Saúde, em conjunto com a Atenção Primária à Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica das Doenças e Agravos não Transmissíveis (DANTs). É importante destacar que as atividades já são realizadas durante a rotina das Unidade Básica de Saúde e ESFs, contudo, a estratégia tem como objetivo destacar a importância do enfrentamento a doenças e agravos crônicos não transmissíveis, como a hipertensão, o diabetes, cânceres e acidentes.

A coordenadora do setor de Doenças e Agravos não Transmissíveis (DANTs), Rosangela da Costa Silva, comentou a importância da iniciativa.” Para se alcançar o êxito nas questões relacionadas a tais males, a população também deve estar engajada, pois a diminuição do consumo de sal e açúcar, por exemplo, é umas das principais condutas dos pacientes”, afirmou.

O DANTs é o setor responsável por um conjunto de ações que proporcionam o conhecimento do padrão de ocorrência, tendência e mudanças nos fatores determinantes e condicionantes da saúde. A finalidade é recomendar e adotar medidas de prevenção e controle das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), de acidentes, das violências e de seus fatores de risco, além de estimular ações e estratégias que visem a promoção da saúde da população.

A Vigilância Epidemiológica das DANTs é responsável, ainda, pelo monitoramento das doenças cardiovasculares, neoplasias, diabetes e doenças respiratórias crônicas, responsáveis por mais de 70% das mortes em todo mundo. São doenças multifatoriais, que se desenvolvem no curso da vida e que possuem longa duração. Estão relacionadas a diversos fatores, condicionantes e determinantes sociais, entretanto, a maioria é ocasionada por fatores de risco modificáveis dentre os quais destacam-se o tabagismo, consumo excessivo de álcool, alimentação não saudável e inatividade física.

Seu cadastro foi realizado

Mais informações serão enviadas para o e-mail que foi cadastrado 

Agradecemos por participar do Censo LGBTQIA+

As informações coletadas serão importantes para quantificar a demanda de atendimento por parte da Secretaria de Assistência Social para a população LGBTQIA+

Se você deseja fazer um agendamento para atendimento com a nossa coordenadoria LGBTQIA+ Clique Aqui