5ª edição do Prêmio Dandara Guerreira é sucesso em São Pedro da Aldeia

Categorias

5ª edição do Prêmio Dandara Guerreira é sucesso em São Pedro da Aldeia

 A Secretaria de Educação de São Pedro da Aldeia, por meio da Diretoria de Políticas Públicas e Promoção de Igualdade Racial (DIPPPIR), promoveu a quinta edição do Prêmio Dandara Guerreira, na E. M. Profª Mirian Alves de Macedo Guimarães, no bairro Fluminense. Na ocasião, foram homenageadas 16 personalidades femininas negras da região que contribuíram para valorização e difusão da cultura afro-brasileira. O evento contou com a presença do secretário de Educação, Alessandro Teixeira Knauft; da subsecretária do Setor Financeiro, Edna Lucena, que foi uma das homenageadas da noite; da diretora da E. M. Quilombola, Rafaela Muniz, e dos familiares e amigos das mulheres homenageadas. A cerimônia foi conduzida pelo diretor e pela assessora da DIPPPIR, Sérgio Rodrigues e Karla Barreto, respectivamente, e pela presidente da Associação de Mulheres Afrodescendentes Nair de Souza (AMANS), Luzia Souza. Todo o cerimonial foi apresentado por Tamires Borges.

Foto: Renato Fulgoni
Foto: Renato Fulgoni
Foto: Renato Fulgoni

 Para o secretário de Educação, Alessandro Teixeira Knauft, foi uma honra participar de um evento tão importante e significativo para o fortalecimento das bases. “Dandara está viva entre nós, mesmo depois de morta, e temos que permanecer com essa resistência em homenagem a ela. É preciso continuar com essa luta, com as convicções e crenças. Que a gente fique forte nessa caminhada, pois é a forma que se tem de manter viva a nossa querida Dandara”, destacou.

Foto: Renato Fulgoni
Foto: Renato Fulgoni

 Após a execução dos Hinos Nacional e Municipal, a Juventude AMANS se apresentou com o samba-enredo “História para ninar gente grande”, enredo da Estação Primeira de Mangueira no Carnaval 2019. A bandeira oficial da Mangueira abrilhantou a decoração do evento. Após esse momento, a professora Andrea Angélica Duarte ministrou uma breve palestra sobre “A importância da mulher no samba”.

Foto: Renato Fulgoni
Foto: Renato Fulgoni
Foto: Renato Fulgoni

 O diretor da DIPPPIR, Sérgio Rodrigues, falou sobre a iniciativa. “A grande importância desse quinto prêmio foi termos persistido com ele, em continuar homenageando essas mulheres anônimas, negras e guerreiras do nosso município e região. O Prêmio Dandara Guerreira é uma tentativa de trazê-las para a luta contra o racismo, intolerância, machismo, feminicídio e contra toda e qualquer forma de opressão, esse é o maior legado que vamos deixar e a nossa luta é essa”, salientou.

Foto: Renato Fulgoni
Foto: Renato Fulgoni
Foto: Renato Fulgoni

 Na ocasião, um resumo da história de vidas das mulheres homenageadas foi apresentado. Todas receberam certificados e participaram do sorteio de brindes. As Dandaras Guerreiras 2019 foram Elza Gomes, Irani Sampaio, Bruna Dias, Nahyara Costa, Sônia Regina Gonçalves, Edna de Lucena, Josefa Chaves, Deuza Helena Rodrigues, Jobélia dos Santos, Janaína Cláudia Barbosa, Neuza da Silva, Andréia Porto, Maria Aparecida de Araújo, Flávia de Almeida, Angélica Brás e Marcelle de Souza.

Foto: Renato Fulgoni
Foto: Renato Fulgoni
Foto: Renato Fulgoni

 Uma das homenageadas foi a subsecretária do setor Financeiro da SEMED, Edna Henrique de Lucena. “Esse prêmio dedico a mais Dandaras, as da minha família e as meninas pretas das escolas públicas. É muito importante que nós, mulheres pretas que conquistamos qualquer cargo ou situação boa, nos posicione para que essas meninas tenham referências, para que possam ver e sentir que há possibilidades, através do estudo, de melhorar nosso país, nossa cidade”, comentou.

Foto: Renato Fulgoni
Foto: Renato Fulgoni

 Outra homenageada da noite, Marcelle de Souza, de 20 anos, foi surpreendida com o título de Dandara. “Fiquei surpresa com a homenagem, foi importante ouvir a minha história contada por outra pessoa. A luta sempre é muito naturalizada e ouvir minha irmã contando a minha história de vida foi muito lindo, me deu mais forças para seguir nessa luta. Foi uma recompensa que jamais poderia esperar”, disse.

Foto: Renato Fulgoni
Foto: Renato Fulgoni

 Ao final do evento, Angélica Brás, homenageada como Dandara Guerreira e representante do setor de Responsabilidade Social da Prolagos, apresentou o projeto da Concessionária “O respeito dá o tom”. A iniciativa aborda a valorização da igualdade racial. 

Foto: Renato Fulgoni
Foto: Renato Fulgoni

A premiação também contou com exposição de artesãs locais e sessão de maquiagem e de tranças. A atração musical ficou por conta da DJ Nanda Machado. Um delicioso coffee break, oferecido a todos os participantes do prêmio, encerrou a programação.

Foto: Renato Fulgoni
Foto: Renato Fulgoni
Foto: Renato Fulgoni
Foto: Renato Fulgoni

O Prêmio Dandara Guerreira é uma homenagem em alusão ao Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha, celebrado em dia 25 de julho. A 5º edição do evento contou com a parceria da Associação de Mulheres Afrodescendentes Nair de Souza (AMANS), do Movimento Negro de São Pedro da Aldeia e da Concessionária Prolagos.

Foto: Renato Fulgoni
Foto: Renato Fulgoni
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Fechar Acessibilidade