Alunos da escola do bairro Cruz recebem palestra motivacional

Os alunos da Escola Municipalizada Capitão Costa, do bairro Cruz, participaram de uma atividade motivacional, na manhã desta quinta-feira (14), coordenada pela supervisora Pedagógica, Isabel Cristina Carvalho. Os estudantes receberam a jornalista, Cláudia Almeida e o ex-aluno da escola, Vitor Chaves, que contaram um pouco sobre suas histórias de vida. Cerca de 40 adolescentes do 8º e 9º ano acompanharam a atividade, realizada na sala de multimídia da unidade escolar.

Foto: Rafael Sousa

Segundo a supervisora Pedagógica, Isabel Cristina Carvalho, a ação busca levar pessoas para conversar com os alunos, principalmente da turma 900, por estarem fechando um ciclo, sobre motivação. “Por serem de uma área rural, alguns estudantes ficam desmotivados com o estudo, mas a fala da jornalista Cláudia levou determinação, mostrou que eles são capazes de vencer. Ela saiu do interior e conquistou o mundo; e nossa proposta é fazer com que esses alunos entendam que também podem. O que eu quis plantar no coração deles com essa palestra foi que sonhar é fundamental. Esperamos que essa tenha sido uma semente que vai se transformar em um grande projeto da escola no ano que vem”, disse.

Foto: Rafael Sousa

No início da programação, o ex-aluno da escola, Vitor Chaves, falou sobre o tempo que estudou naquele local, contou um pouco sobre sua história e oportunidades que a vida lhe deu. Ele também conversou sobre projetos desenvolvidos e sobre a importância dos estudos para um futuro de sucesso. Atualmente, Vitor é fundador de uma ONG chamada de Grupo de Ações e Projetos Comunitários (GRAPC), localizada na Rua do Fogo, e tomará posse como conselheiro tutelar para o ano de 2020.

“Essa escola fez parte de tudo de bom da minha vida, das minhas melhores histórias; aqui eu tive a minha primeira oportunidade de confiança de uma autoridade. Por diversos motivos e dificuldades financeiras, desanimei de estudar por um período da minha vida, e com isso, perdi algumas grandes oportunidades. Mas corri atrás e completei meus estudos. Vim passar para os alunos que vale a pena estudar, fazer um ensino técnico, investir no futuro e na educação, que é o melhor caminho”, afirmou o ex-aluno.

Foto: Rafael Sousa

A aluna do 8º ano, Katly Alves, de 13 anos, falou sobre o evento. “Achei a palestra linda, serviu para a gente se inspirar cada dia mais em nossos objetivos. Que a gente venha se esforçar, não só eu, mas minha escola toda, para nunca desistirmos dos nossos sonhos”, comentou.

Logo após, foi a vez da jornalista, Cláudia Almeida, contar para os alunos um pouco da sua trajetória de vida e suas decisões profissionais ao longo do caminho. Interagindo com os estudantes, ela contou sobre seus sonhos e da sua força de vontade em seguir a profissão escolhida. Cláudia é jornalista de formação, atuou em grandes emissoras de televisão e atualmente tem um canal de comunicação no Youtube. “Foi fantástica a iniciativa da escola em propor essa roda de conversa, já que os alunos estão vivendo uma fase de transição para a vida adulta, que vai exigir deles mais responsabilidades e escolhas. Enfrentei tudo isso quando ainda vivia no interior de Goiás, e consegui realizar meus sonhos, me formei em Jornalismo, passei por grandes emissoras em Brasília e Cabo Frio; e foi exatamente isso que busquei transmitir a eles, a importância do estudo, aliado à persistência. Consegui ver naqueles olhinhos atentos a vontade de crescer na vida, de ter uma profissão, e daí, ao final da palestra, eu saí renovada. Foi uma troca de experiência muito enriquecedora pra mim, enquanto jornalista”, destacou.

Foto: Rafael Sousa

A estudante do 9º ano, Maria Luiza Peçanha, de 15 anos, afirmou que achou interessante o jeito como a Cláudia abordou o tema, falando da vida dela e sobre motivações. “Todos nós que participamos da palestra deveríamos seguir o que foi dito. Hoje, ela está no lugar que está, mas não foi fácil, levou vários nãos, mas conseguiu vencer e está fazendo o que gosta. Tudo que eu ouvi foi muito importante, principalmente por eu estar no 9º ano, isso me motiva e me faz não desistir. Espero que a Cláudia volte aqui para contar das novas experiências que vai conquistar com o canal “Mochilando com Cacau”, salientou. 

Foto: Rafael Sousa
Fechar Acessibilidade