Centros de Referência de Assistência Social trabalham fortalecimento de vínculo dos usuários

A Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, por meio dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), desenvolve e articula ações para a Proteção Social Básica dos usuários, ou seja, a prevenção de situações de risco pessoal e social. O CRAS é a porta de entrada da Assistência Social. É um local público, onde são oferecidos serviços, com o objetivo de fortalecer a convivência com a família e com a comunidade. Ao todo, o município conta com seis CRAS disponíveis à população.

Os CRAS do município oferecem gratuitamente diversos espaços de acolhidas, que contemplam atividades, como música, capoeira, artesanato, coral, violão, teclado, além de brinquedoteca. As ações são realizadas durante a semana, nos turnos da manhã e da tarde.

De acordo com a Secretária Adjunta de Assistência Social e Direitos Humanos, Olívia Sá, nos espaços de acolhida são trabalhados o empoderamento do indivíduo. “Nestes espaços são repassados os direitos, realizados fortalecimento da cidadania, a importância do amparo protetivo da família, entre outros assuntos pertinentes ao trabalho da Assistência Social. É bom deixar claro para a população, que não existem cursos profissionalizantes na Assistência Social, por isso, não temos aulas nos CRAS ”, explicou.

Olívia falou, ainda, da importância da oferta da brinquedoteca nos Centros de Referência. “A participação da brinquedoteca se dá no sentido de acolher a criança em espaços lúdicos, a fim de socializá-la e fomentar o protagonismo infantil, imprimindo-lhe cidadania e buscando, sempre, fortalecer vínculos familiares”, afirmou.

Os CRAS ofertam o Serviço de Proteção Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV). Nos Centros de Referências, os cidadãos também são orientados sobre os benefícios assistenciais e podem ser inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

São acompanhados pelos CRAS famílias e indivíduos em situação grave de desproteção, pessoas com deficiência, idosos, crianças retiradas do trabalho infantil, pessoas inseridas no Cadastro Único, beneficiários do Programa Bolsa Família e do Benefício de Prestação Continuada (BPC), entre outros.

Mais informações são disponibilizadas nos Centros de Referência e Assistência Social. Seguem os endereços e as áreas de abrangências dos mesmos.  

CRAS Catarina Machado da Silva Borges, Rua Alfazema, nº 5 – Alecrim.  Áreas de abrangência: Porto do Carro, Parque Arruda, Parque Orquídea, Pau Ferro e Alecrim.

CRAS Carlota Pereira dos Santos, Rua Nicanor Pereira dos Santos, s/n° – Balneário. Áreas de abrangência: Balneário das Conchas, Balneário São Pedro, Parque Dois Meninos, Flexeiras e Praia Linda.

CRAS Antônio Paulino de Souza, Rua Iracy dos Santos, nº 07 – Morro do Milagre. Áreas de abrangência: Boa Vista, Fluminense, Morro do Milagre, São José, Jardim Soledade e Estação.

CRAS Anibal Martins Ferreira, Rua São Jorge, nº 456 – São João
Áreas de abrangência: São João, Colinas, Jardim Primavera, Vinhateiro, Parque Estoril, Ponta do Ambrósio, Baixo Grande, Campo Redondo e Recanto das Orquídeas.

CRAS Palmiro Gomes, Avenida Saputiaba, nº 51- Porto da Aldeia
Áreas de abrangência: Porto da Aldeia, Mossoró, Poço Fundo, Baleia, Camerum, Boqueirão e Centro.

CRAS Gelson Pinheiro, Rua Projetada C, Lote 11, Quadra D, Loteamento Flamboyant – Rua do Fogo. Áreas de abrangência: Jardim Morada da Aldeia, Rua do Fogo, Santo Antônio, São Mateus, Botafogo, Jardim das Acácias, Três Vendas, Sapiatiba Mirim, Recanto do Sol, Pinheiros e Cruz.

Comentários estão desabilitados

Fechar Acessibilidade