Como fortalecer a imunidade em tempos de coronavírus?

Categorias

Como fortalecer a imunidade em tempos de coronavírus?

Fortalacer a imunidade em tempos de coronavírus

Com a pandemia atual de coronavírus anunciada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), cuidar do sistema imunológico ganhou ainda mais importância, especialmente para as pessoas do grupo de risco: os idosos e doentes crônicos. Fortalecer a imunidade não impede o contágio, mas pode contribuir muito no combate ao vírus. Em São Pedro da Aldeia, a nutricionista Viviane Goyanaz, que integra a equipe municipal do Programa Melhor Em Casa, dá algumas dicas para melhorar as defesas do corpo por meio da adoção de hábitos simples e da alimentação saudável.

De acordo com a profissional, ter um sistema imunológico forte pode diminuir as chances de se contrair diversos tipos de infecções, incluindo o COVID-19. “Como o vírus ainda é novo, não existe nenhuma vacina ou estudo científico sobre ele, mas todos nós podemos nos prevenir através da alimentação, consumindo alimentos mais naturais possíveis, como verduras, legumes e frutas, além de bastante líquido. Aumentar a imunidade depende de quantidades suficientes de vitaminas, substâncias e sais minerais, que são encontrados nesses tipos de alimentos. A recomendação é evitar embutidos, enlatados, industrializados e fast food, que são ricos em açúcar, sal e gordura, e pobres em nutrientes, fundamentais para o bom funcionamento do nosso corpo”, disse.

O grande fluxo de informações a respeito do novo coronavírus tem trazido também muita desinformação. Segundo a OMS, as chamadas fake news têm sido um dos principais desafios em relação ao COVID-19. “Existem muitanotícias falsas circulando, como chá de gengibre para prevenir a proliferação do vírus, mas não há nada comprovado. Não existe nenhum alimento ‘milagroso’ que combata a infecção. A melhor forma para a prevenção de doenças é aumentar a imunidade, com uma combinação de bons hábitos diários, e no caso do coronavírus, o isolamento social e os cuidados prioritários com a higiene pessoal, dos ambientes e também dos alimentos”, ressaltou.

Higiene em primeiro lugar

Assim como acontece com outras infecções respiratórias, como a gripe, a prevenção ao COVID-19 depende de algumas condutas simples, mas fundamentais para evitar o contato com o vírus, a principal é o reforço nos hábitos de higiene.

“A higienização não só pessoal, mas também dos alimentos é muito importante, principalmente as folhas e as frutas, mesmo com a casca. Se possível, dar preferência aos alimentos cozidos e evitar alimentos crus. O ideal é sempre limpar bem as superfícies que for usar, não compartilhar os utensílios, os pratos, os talheres, os copos e higienizá-los bem com álcool a 70%. Esses cuidados devem ser redobrados especialmente para quem tem idosos em casa, que são o grupo de risco”, destacou.

O que não pode faltar: aliados do sistema imunológico

Em geral, a profissional indica alimentos ricos em nutrientes, como vitaminas A, C e D, ômega-3, zinco e ferro, que estão entre os principais fortalecedores do sistema imunológico. Entre os exemplos estão: limão, laranja, abacaxi, kiwi, brócolis, couve, espinafre, feijão, beterraba, grão de bico, aveia, amêndoas e castanhas. “Alimentos ricos em probióticos, vitaminas e antioxidantes são grandes fortalecedores da imunidade. Neste momento, uma boa opção é investir em receitas fáceis e ricas em substâncias benéficas como, por exemplo, bolo de laranja com castanhas e farinha de trigo integral e sucos naturais”, reforçou a nutricionista.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Fechar Acessibilidade