O Procon de São Pedro da Aldeia, mesmo com atendimento remoto devido às medidas adotadas pelos governos estadual e municipal para controle do COVID-19, vem recebendo denúncias de aumento abusivo de preços. Nas últimas duas semanas, 20 estabelecimentos comerciais foram fiscalizados e notificados por apresentarem preços abusivos em alguns produtos, como álcool em gel, leite, cartela de ovos e alguns legumes.

Foto: operação 18/03 Renato Fulgoni

De acordo com a assessora técnica do órgão, Pâmela Monteiro, nas operações, os comerciantes justificaram as alterações de preços em função de terem comprado mais caro do fornecedor. Por isso, o Procon notificou individualmente 20 empresas denunciadas, entre farmácias, supermercados e comércios afins, para apresentarem as Notas Fiscais dos referidos produtos.

“Começamos a receber notas fiscais de algumas das empresas notificadas e verificamos um aumento do preço por parte do fornecedor. Com isso, estamos encaminhando essas notas ao Ministério Público, para notificar esses distribuidores”, explicou Pâmela.

A pandemia do coronavírus mudou também o perfil das reclamações que chegam ao Procon aldeense. Segundo Pâmela, até pouco tempo atrás os vilões eram outros. “Ano passado recebíamos denúncias em relação ao preço dos combustíveis e chegamos a notificar 18 postos.  Hoje, o consumidor mais atento faz a denúncia on-line. O maior vilão hoje é o álcool em gel, que teve um aumento abrupto da procura”, disse.

As denúncias ao Procon de São Pedro da Aldeia devem ser feitas por meio do endereço eletrônico proconspa@hotmail.com ou pelos telefones (22) 26276086 ou 23210848.

Fechar Acessibilidade