São Pedro da Aldeia sedia encontro intermunicipal do Programa Nacional de Alimentação Escolar

O município de São Pedro da Aldeia sediou, nesta quinta-feira (12), o “Encontro de atores envolvidos na execução do Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE”, que contou com a participação de representantes de Arraial do Cabo, Araruama, Armação de Búzios, Cabo Frio e Iguaba Grande. A atividade aconteceu no Centro de Formação Continuada (CEFOR) e foi conduzida pelas representantes do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que integram o Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição Escolar (CECANE/UFF), Adaiana da Rocha e Lúcia França. O setor de nutrição da Secretaria de Educação aldeense, incluindo a diretora de Nutrição, Gabrielle Almeida, e a nutricionista responsável, Lívia Carvalho, e representantes do Conselho Municipal de Alimentação Escolar (CAE), também marcaram presença no evento.

Foto: Lílian Souza

Segundo a diretora de Nutrição da SEMED, Gabrielle Almeida, a semana com o CECANE agregou conhecimento à equipe do setor, já que o grupo apontou questões a serem consideradas na gestão da merenda junto às escolas. “Também pudemos trocar experiências com outros municípios, o que é muito bom pra expandir nossas ideias e pensar em novas maneiras de desenvolver uma merenda escolar melhor. Além disso, ver que estamos todos juntos atrás de um mesmo foco, que é ajudar as crianças a terem uma alimentação saudável, logo, um desenvolvimento melhor em suas atividades escolares”, destacou.

Foto: Lílian Souza

A formação foi dividida em dois momentos. Na ocasião, foi feita uma dinâmica com os participantes, que discutiram pontos positivos e negativos de alguns eixos, sendo eles o planejamento de cardápio; conselho de alimentação escolar; infraestrutura de cozinhas escolares; compras e licitações. Em grupos, com atores de municípios diversos, eles tiveram que apresentar o que foi debatido. A ação teve como objetivo a troca de experiências.

Foto: Lílian Souza

A agente do FNDE, Lúcia França, falou sobre a formação. “Neste quarto dia de monitoramento e assessoria em São Pedro da Aldeia, o intuito foi a formação dos atores do PNAE com aqueles que identificamos que trabalham no Programa Nacional de Alimentação Escolar. O município, que foi monitorado, recebe as cidades do seu entorno para troca de informações em quatro temas de propostas que conversem com o PNAE, que são os desafios, dificuldades e os pontos positivos do planejamento de cardápio, da infraestrutura das cozinhas escolares, compras públicas e o controle social, que é o colegiado com o papel de fiscalizar as ações da Secretaria, se nas escolas está sendo servido aquilo que foi comprado e planejado”, explicou.

Foto: Lílian Souza

No segundo momento, foi feita a formação final sobre o que é o PNAE, com 64 anos de existência, e relembrado que a Lei 11.947/2009, que rege as questões da merenda escolar no país e dispõe sobre a alimentação escolar na Educação Básica, no ambiente da rede pública de ensino, completou 10 anos no mês de junho.

“Misturamos os municípios, que conversaram entre si, trocaram informações e contatos, além de suas necessidades e desafios. Quando a gente faz essa proposta, percebemos que sempre tem alguma coisa que um município avança e o outro não. Então, a ação faz com que essa troca de experiências ajude nas limitações de cada local”, completou a agente Lúcia França.

Foto: Lílian Souza

A visita das agentes do FNDE teve início na segunda-feira (09) e foi encerrada com a formação. O objetivo da iniciativa foi apoiar tecnicamente a execução do PNAE por meio de reuniões com as nutricionistas, conselheiros de alimentação escolar e agricultores familiares, bem como demais atores sociais envolvidos com a alimentação escolar. A ação contemplou visitas a escolas, reunião com as nutricionistas de campo, com o Conselho Municipal de Alimentação Escolar (CAE), com o setor de licitação e apresentação do diagnóstico ao município, além da formação. 

Segundo a nutricionista de campo, Gitana Maria Albuquerque, o encontro foi muito proveitoso. “Muitas coisas não sabíamos integralmente; eu entrei há pouco tempo e agora que estamos nos reintegrando com o Conselho de Alimentação Escolar. Encontramos algumas questões que deveríamos melhorar e vamos tentar, em 2020, para que o conselho e o setor de nutrição andem juntos, para que façamos um bom serviço”, disse.

Fechar Acessibilidade