SASDH vai realizar 1º Fórum Intersetorial Sobre Prevenção a Automutilação e ao Suicídio

Categorias

SASDH vai realizar 1º Fórum Intersetorial Sobre Prevenção a Automutilação e ao Suicídio

A Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos realizou nesta quinta-feira (01), em sua sede, mais uma reunião. O objetivo foi discutir o tema “Ações Estratégicas Voltadas Para o Enfrentamento a Automutilação e ao Suicídio Para o Público Infantojuvenil no Município”.  O encontro contou com a presença da Secretária Adjunta da SASDH, Olívia Sá, a Diretora das Proteções Básica e Especial, Cláudia Brasil, a Assessora Técnica da Gestão SUAS, Aline Aguiar da Silva, a Diretora do Programa da Saúde Mental, Rosemery Calazans e a Coordenadora da Orientação Educacional, Samira Costa; as duas últimas representaram as Secretarias de Saúde e Educação, respectivamente.

Durante o encontro foi apresentado e aprovado todo o material e a programação para a realização do “1º Fórum Intersetorial Sobre Prevenção a Automutilação e ao Suicídio”, marcado para o mês de setembro.

 “Temos que trabalhar a prevenção em conjunto. Este é um assunto muito importante e tem que envolver toda a rede. Nós somos pioneiros nesta discussão, tomamos a atitude de colocar a questão em pauta no primeiro fórum e juntos com a educação e saúde traçarmos ações estratégicas no combate a esta triste realidade, que atinge o público infantojuvenil. Mais uma vez nos colocamos à disposição da sociedade e dos profissionais que trabalham diretamente com este público” explicou a Secretária Adjunta da SASDH, Olívia Sá.

De acordo com a Rosemery Calazans a existência de Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) no município diminui em 14% os casos de suicídio. “Esta é uma estatística do Ministério da Saúde. No CAPS nós trabalhamos as crises, com intensidade nos cuidados, isso em conjunto com atenção primária, que é responsável pela promoção e prevenção da saúde. No fórum será explicado todos os nossos serviços, para ampliarmos ainda mais nossa abrangência”, informou.

“O Fórum é uma oportunidade de qualificar nossos profissionais do sistema educacional para que juntos possamos criar, nas unidades escolares, estratégias de enfrentamento a automutilação e ao suicídio. Sabemos que o profissional da educação, muitas vezes é o primeiro a observar os sintomas, por isso, todos devem saber quais caminhos tomar, qual profissional procurar”, falou a Coordenadora da Orientação Educacional, Samira Costa.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Fechar Acessibilidade