Secretaria de Saúde aldeense realiza 1ª Capacitação para Cuidadores de Idosos

Categorias

Secretaria de Saúde aldeense realiza 1ª Capacitação para Cuidadores de Idosos

A Secretaria de Saúde de São Pedro da Aldeia realizou nesta quinta-feira (25) a 1ª Capacitação para Cuidadores de Idosos, no Cine Estação. A iniciativa foi conduzida pelos profissionais do programa federal “Melhor em Casa” e contou com a participação da secretária de Saúde, Francislene Casemiro. Todos os cuidadores receberam certificados de capacitação. Em toda a Região dos Lagos, São Pedro da Aldeia é a única com o programa do Governo Federal habilitado. O “Melhor em Casa” foi implementado na cidade em novembro de 2017.

Foto: Renato Fulgoni

“Enquanto município estamos buscando a cada dia dar o melhor conforto aos pacientes, cumprindo as normas do Ministério da Saúde. O que seria da Saúde se nós tratássemos só paciente e não a família, os entes precisam de uma estrutura para enfrentar a dificuldade do paciente. Tudo o que tem sido feito pelo Programa ‘Melhor em Casa’ está acontecendo porque temos uma equipe, de nada serve um gestor se não tiver profissionais ao lado. Atualmente, vocês contam com os serviços de fisioterapia, nutrição e enfermagem, entre outros, pois colaboram, ajudam e recebem essas pessoas dentro de suas casas. A equipe, enquanto profissional, tem o desejo de ver a melhora do paciente; somos os primeiros da Baixada Litorânea e evoluímos muito em dois anos de programa na cidade. Nossos profissionais têm os avanços com cada paciente pois contam com o auxílio de cada cuidador, ajudando na evolução do quadro do acamado. Agradeço a todos por estarem presentes, fico muito feliz por ver a população buscando informação, para, mais na frente, ser multiplicador do conhecimento”, disse a secretária de Saúde, Francislene Casemiro.

Foto: Renato Fulgoni

Durante o evento, todos os cuidadores se apresentaram, a equipe multiprofissional do programa se identificou e abordou temáticas referentes a cada campo de atuação dos técnicos.  As palestras trouxeram temas como “Abordagem do idoso fragilizado acamado, bem como realização de curativos e orientações gerais”, “Prevenindo pneumonias e melhorando a qualidade de vida através dos exercícios”, “Orientações sobre alimentação por sonda e cuidados gerais. Foco na nutrição e cicatrização da ferida”, “O cuidador em foco” e “O olhar assistencial nas diversas situações familiares”.

Foto: Renato Fulgoni

São Pedro da Aldeia tem sido referência na efetivação de atendimentos em saúde pelo programa “Melhor em Casa”. Cerca de 150 pacientes são atendidos por mês pelo Serviço de Atenção Domiciliar da Secretaria de Saúde aldeense, no âmbito do SUS. O número ultrapassa a estimativa de atendimentos pelo programa prevista pelo Ministério da Saúde, que é de 60 pacientes por mês, segundo a portaria n° 825, de 25 de abril de 2016. Os atendimentos são realizados diariamente por equipes multiprofissionais, por meio de visitas às casas de pacientes com quadros agudos, acamados, com necessidade de reabilitação motora ou em situação pós-cirúrgica, com dificuldade de locomoção até uma unidade de saúde.

Foto: Luana Macêdo

“Nossa capacitação teve o objetivo de instruir esses cuidadores com assuntos referentes ao cotidiano desses pacientes acamados. Abordamos de uma maneira bem fácil temas do dia a dia de todas essas pessoas. Essa capacitação é muito importante, sem a presença do cuidador no âmbito domiciliar o progresso do ‘Melhor em Casa’ não vai adiante. Juntos nós conseguimos esse avanço, a reabilitação desse paciente acontece quando o cuidador está presente e segue as orientações da equipe. Quando esses profissionais saem dos domicílios deixam os familiares instruídos quanto aos afazeres de cada atividade, fazendo com que esse cuidador esteja capacitado no atendimento desse idoso acamado. Se hoje temos esse programa é porque nossa secretária de Saúde, Francislene Casemiro, tem investido e acreditado em nós”, afirmou Júnior Curcino, diretor municipal de Atenção Domiciliar.

Foto: Luana Macêdo

A equipe do “Melhor em Casa” presta assistência a pacientes com necessidades de cuidados de média e alta complexidade, que se enquadrem nas modalidades AD2 e AD3 de Atenção Domiciliar, descritas na portaria ministerial. A determinação da modalidade está atrelada ao grau de intensidade do cuidado, peculiar a cada caso. Normalmente, cada paciente recebe uma visita semanal. No entanto, a periodicidade do acompanhamento domiciliar pode variar de acordo com o estado clínico e avaliação do estado de saúde do paciente. O corpo técnico multiprofissional do programa é composto por, no mínimo, um enfermeiro, três técnicos de enfermagem, um médico, um fisioterapeuta, uma assistente social, uma nutricionista e uma psicóloga. O acompanhamento é realizado com todos os familiares que convivem com o paciente. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Fechar Acessibilidade