Alunos do bairro Alecrim participam do projeto “Você pode ser e fazer diferente”

Os alunos do 6º ao 9º ano da Escola Municipal Vidal de Negreiros, do bairro Alecrim, estão participando do projeto pedagógico “Você pode ser e fazer diferente”, que tem como objetivo melhorar a autoestima dos estudantes. Nesta segunda-feira (05), o secretário de Educação, Alessandro Teixeira Knauft, ministrou uma palestra contando um pouco da sua experiência de vida para os alunos do 8º e 9º ano. Na ocasião, ele mostrou uma máquina de escrever para as turmas.

 O secretário de Educação, Alessandro Teixeira Knauft, parabenizou a equipe diretiva e de assessoramento pedagógico da escola por prepararem um projeto que deixa o aluno como protagonista. “Foi uma oportunidade muito rica, agradeço o convite de poder falar da experiência como cidadão; não estava ali transportando nenhuma experiência de gestão no cenário educacional, e sim de vida, e, a partir dela, tentar cativar nossos alunos, mostrar que há um leque enorme de possibilidades e que vai depender de cada um de nós. Cada aluno é um mundo e a gente precisa impactar positivamente o mundo dos nossos estudantes”, destacou.

 O projeto “Você pode ser e fazer diferente” já promoveu a visita de uma psicóloga durante o evento “Família na escola”, com alunos e responsáveis. Na ocasião, foi falado sobre a importância deles se olharem no espelho, para se enxergarem como pessoas que têm sonhos e que querem alcançar algo.

 A diretora da unidade escolar, Letícia Custódio, falou sobre o objetivo do projeto “É fazer com que os estudantes daquela comunidade voltem a sonhar ou que sonhem, pois muitos nunca sonharam. As atividades da escola estão voltadas para isso”, disse.

 A programação do projeto conta, ainda, com palestra de ex-aluno, atual massagista da Associação Desportiva Cabofriense, de ex-aluna que passou para o Instituto Federal Fluminense (IFF), palestra com Narcóticos Anônimos, visitas externas ao Museu de Astrologia e campeonato esportivo, entre outras atividades. A supervisora de Ensino e idealizadora do projeto, Jana Branco, explicou a iniciativa. “Muitos dos estudantes não se enxergam como seres humanos que podem modificar a sociedade e a não se intitulam com esse papel. O objetivo do projeto é fazer com que eles encontrem isso de alguma forma, que saiam da rotina que vivem”, salientou. 

Comentários estão desabilitados

Fechar Acessibilidade