Centro de Atendimento ao Trabalhador aldeense catalogou cerca de 7200 currículos neste ano

Setor encaminha trabalhadores a vagas em empresas parceiras

O Centro de Atendimento ao Trabalhador (CAT) aldeense cadastrou, ao longo deste ano, 7.200 currículos de profissionais em áreas distintas. O setor tem como função encaminhar os trabalhadores às vagas em empresas privadas, facilitando o processo de contratação.

Foram realizados, também, 600 cadastros no Programa Jovem Aprendiz, que encaminha jovens entre 14 e 24 anos ao mercado de trabalho. É necessário que estejam matriculados ou já tenham concluído o Ensino Médio. O Programa aumenta as chances de conseguir o primeiro emprego.

A Secretaria de Agricultura, pasta responsável pelo CAT, também promove cursos de qualificação. Ao todo, foram 17 em várias áreas como tratorista agrícola, turismo rural, agricultura orgânica para comercialização, preparador de doces e compotas e administração de empresa rural. Os cursos são disponibilizados a partir de parcerias com o Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ) e com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

O objetivo dos cursos é possibilitar a criação de uma nova fonte de renda a partir dos métodos ensinados. O secretário de Agricultura, Thiago Ribeiro, reforça a importância dos treinamentos profissionalizantes no município. “Não paralisamos os cursos oferecidos por meio de parcerias mesmo diante das restrições impostas pela pandemia, que fizeram com que reduzíssemos as vagas durante o ano. Essas formações são de grande importância para a qualificação de profissionais que já trabalham nas áreas e geração de emprego no município”, disse.

Agradecemos por participar do Censo LGBTQIA+

As informações coletadas serão importantes para quantificar a demanda de atendimento por parte da Secretaria de Assistência Social para a população LGBTQIA+

Se você deseja fazer um agendamento para atendimento com a nossa coordenadoria LGBTQIA+ Clique Aqui