Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência Doméstica é celebrado em São Pedro da Aldeia

Palestra com psicólogo foi oferecida aos presentes
Foto: Divulgação

No dia dia 6 de dezembro é celebrado, pela Lei 11.489, o Dia Nacional Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência Doméstica e foi realizado na última quarta (07), pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de São Pedro da Aldeia, com servidores homens de diversas secretarias, na sede da UNOPAR, uma palestra com o psicólogo e coordenador do Centro de Referência do Homem de Duque de Caxias, Paulo Sarcon, com o tema “O fim da violência contra as mulheres é uma das construções de todas e todos”.

A diretora do departamento de direitos humanos aldeense, Luciana de Oliveira, falou da importância do engajamento de todos os homens nesta luta, para que não haja mais este histórico triste nos lares. Na ocasião, agradeceu a presença de todos em nome da secretária Diana Alves e da secretária Adjunta Thuanny Pavão.

O psicólogo Paulo Sarcon fala sobre o papel do homem no combate a violência contra as mulheres. “Estamos num período muito marcante, que são os 21 dias de ativismo, e nestes dias temos o seis de dezembro, que é o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra a Mulher. Nós, homens, somos os agentes ativos dentro destes processos de violência, então nós também podemos parar e frear essa situação. E através dessa conscientização, nós abrimos o debate para refletir sobre as nossas posturas, como somos socializados, como somos educados, mantendo assim esses scripts sociais, daquilo que se espera do comportamento de um homem. A partir daí vamos ressignificar essas posturas para que possamos tratar o nosso semelhante, no caso, as nossas companheiras, de uma maneira respeitosa e sem violência”, declarou.

A Patrulha Maria da Penha da Guarda Municipal de São Pedro da Aldeia formada pela GM Fem Andrade e pelo GM Mauro César, abordaram os cinco tipos de violência doméstica e familiar contra a mulher, previstas pela lei 11340, a Lei Maria da Penha, deixando telefones para contato e orientando a todos os presentes. O contato da Patrulha Maria da Penha (22) 99944-6157. O encontro teve, também, um poquet show com a cantora e coordenadora LGBTQIA+, Paula Azevedo.

Seu cadastro foi realizado

Mais informações serão enviadas para o e-mail que foi cadastrado 

Agradecemos por participar do Censo LGBTQIA+

As informações coletadas serão importantes para quantificar a demanda de atendimento por parte da Secretaria de Assistência Social para a população LGBTQIA+

Se você deseja fazer um agendamento para atendimento com a nossa coordenadoria LGBTQIA+ Clique Aqui