Será realizado, nesta segunda-feira (03), o lançamento do projeto Arvorecer, em São Pedro da Aldeia. O evento integra a Semana de Meio Ambiente e será marcado com um mutirão de plantio de mudas nativas na entrada e na praça do bairro São João, às margens da Rodovia RJ-140. A ação terá início às 9h e vai contar com o apoio da Paróquia São João Batista, além da participação de alunos da rede pública municipal e escoteiros. A programação inclui, ainda, apresentações de teatro infantil do Programa de Educação Socioambiental da Prolagos e distribuição de mudas. O projeto Arvorecer é fruto de uma parceria entre a Prefeitura aldeense, iniciativa privada e sociedade civil.



De acordo com o secretário de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda, Dimas Tadeu, o lançamento do projeto vai complementar as ações já iniciadas no bairro. “Em abril, foi feito o primeiro plantio de mudas no local e agora vamos complementar dando um acabamento na praça e adequando área de estacionamento. Vamos aproveitar o momento para fazer, também, a distribuição de mudas de plantas diversas para motivar a comunidade a estar conosco nesse projeto. O nosso objetivo é ampliar as áreas arborizadas na cidade e precisamos da parceria de todos”, destacou.



Criado no início do ano, o projeto Arvorecer tem como objetivo promover o plantio de mudas de árvores em áreas públicas do município, visando o bem-estar da população, o aumento das áreas de sombreamento, a regulação do clima e a melhoria da qualidade de vida na cidade. Para o mutirão de lançamento do projeto, cerca de 60 alunos do 1º segmento da Escola Municipal Dulce Jotta de Souza estarão presentes. Também foram convidados voluntários do Grupo Escoteiro de São Pedro da Aldeia e as pastorais sociais da Igreja Católica do bairro São João.



O grupo de trabalho do projeto Arvorecer é composto por especialistas nas áreas de planejamento, gestão de negócios, meio ambiente, direito, ciências biológicas, agricultura e paisagismo. Semanalmente, os profissionais se reúnem para discutir medidas práticas, estratégias de ação e definição das áreas prioritárias para receber as intervenções. “O nosso foco é trabalhar com plantas de potencial paisagístico, mas que sejam nativas, porque a gente entende que a comunidade tem uma relação melhor com aquilo que é da terra. A ideia é fazermos os mutirões sistematicamente, bairro a bairro, sempre em áreas comunitárias e de maior visibilidade”, explicou Dimas.



Na última quinta-feira (30), como parte da divulgação do projeto, o secretário Dimas Tadeu, a fiscal de Meio Ambiente da Secretaria de Ambiente, Daiana Cabral, e o biólogo da Secretaria de Agricultura, Flávio Gomes, realizaram uma apresentação do Arvorecer para a turma do curso de “Educação no Campo”, formada por educadores da rede pública. Na ocasião, os professores receberam mudas de plantas, que serão direcionadas para a realização de atividades nas unidades escolares.


]]>

Deixe um comentário

Fechar Acessibilidade