Plano de Manejo da Aroeira é destaque em reunião com representantes da Casa Civil e Emater

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia promoveu na última sexta-feira (01) uma reunião com representantes do Assentamento Ademar Moreira, no bairro São Mateus. O evento aconteceu na sede da Prefeitura e abordou, dentre outros assuntos, as ações e projetos realizados pelos agricultores do município, recentemente beneficiados com verba estadual do “Rio Rural”, além do pioneiro Plano de Manejo e Cultivo da Aroeira. Participaram do encontro o vice-prefeito Mauro Lobo, o secretário da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico do Estado do Rio Janeiro, Christino Áureo, os secretários de Governo, Eronildes Bezerra, e de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda, Dimas Tadeu, e a diretora-presidente da EMATER Rio, Stella Romanos.



Na oportunidade, o vice-prefeito Mauro Lobo destacou as conquistas da cidade. “São Pedro da Aldeia talvez seja um dos municípios da região que tem a receita mais baixa e mesmo assim é muito elogiado em função da equipe técnica que temos. Tenho muito orgulho de ser vice-prefeito da minha cidade e de trabalhar com pessoas comprometidas com o serviço público”, comentou.



Durante o encontro, foram abordadas as ações realizadas com os agricultores no município, o apoio prestado aos profissionais e a necessidade de promover a capacitação dos trabalhadores. Também foi destaque da reunião o trabalho realizado em prol do manejo, cultivo e comercialização da aroeira, a pimenta rosa, o incentivo ao produtor e o Programa Estadual Rio Rural.



O secretário de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda, Dimas Tadeu, destacou o trabalho realizado acerca da exploração do fruto no município. “A exploração da aroeira é criminalizada se não houver um plano de manejo. O recurso do Rio Rural vem justamente no período em que a gente autorizou o Plano de Manejo e Cultivo da Aroeira em São Pedro da Aldeia. Se isso acontecesse um ano antes, não poderíamos beneficiar esses agricultores por ser uma ação desautorizada. O mercado da pimenta rosa está se abrindo e nós temos uma perspectiva muito ampla de crescimento da aroeira”, disse.



De acordo com o secretário de Estado da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico, Christino Áureo, o encontro foi uma espécie de prestação de contas da Aroeira. “Esse é uma reunião de prestação de contas de algo que já temos feito há algum tempo, o apoio ao projeto da aroeira não é algo isolado. Isso que está acontecendo no assentamento começou há 19 anos, quando colocamos de pé, com o Banco Mundial, o Programa Rio Rural. Quem tem credibilidade para defender o projeto hoje são os agricultores beneficiados. Obrigado por terem acreditado na gente”, declarou.



A reunião contou com a participação de agricultores beneficiados pelo “Rio Rural”. Em São Pedro da Aldeia, o programa estadual, com verba oriunda do Banco Mundial, contemplou agricultores em projetos coletivos e individuais. O recurso também contemplou os projetos de Cultivo da Aroreira, no Assentamento Ademar Moreira, e a Casa de Farinha, de produtores do bairro Retiro e adjacências.



Diretora-presidente da EMATER Rio, Stella Romanos falou sobre o pioneirismo do trabalho aldeense. “Na última semana, comemoramos 320 mil reais liberados para o assentamento. O único Plano de Manejo da Aroeira do Rio de Janeiro é o de São Pedro da Aldeia. Uma das menores equipes que nós temos é a daqui, então sinto orgulho em dizer que tudo o que planejamos, e que parecia um sonho, hoje é realidade”, afirmou.



Também estiveram presentes no encontro a supervisora local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER), Marília Grasiela Oliveira, o vereador Denilson, e a subsecretária de Estado de Gestão da Casa Civil, Deisy Oliveira. 

]]>

Deixe um comentário

Fechar Acessibilidade