A Prefeitura de São Pedro da Aldeia realizou, nesta quinta-feira (10), uma reunião junto à uma representante do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI-RJ), do sistema Firjan. O encontro teve como objetivo discutir a implantação do projeto “Confecção Escola 2019”, que contempla cursos na área de moda e vestuário, destinados prioritariamente ao público feminino atendido nos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS), beneficiárias de programas sociais do Governo Federal. A reunião também tratou de cursos de qualificação profissional na área de construção civil. Participaram do encontro o secretário de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda, Dimas Tadeu, a secretária adjunta de Assistência Social, Olívia Sá, e a Analista de Mercado e Vendas do SENAI, Adriana Simões. A previsão é de que o projeto seja implantado no Horto Escola Artesanal ainda no primeiro semestre deste ano.

O secretário de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda, Dimas Tadeu, elogiou a parceria com o Senai para a oferta dos cursos no município. “A ideia é não só aplicarmos um curso para costureira, mas desenvolver também uma proposta de formação profissional com foco na atuação na indústria de confecção e para o trabalho artesanal, de acordo com a demanda que temos em nossa região. O nosso foco é que elas possam estar no mercado de trabalho com uma segurança e a certificação profissional reconhecida, podendo gerar uma renda. Esse será o pontapé inicial, a ideia é que futuramente possamos ampliar esse projeto para atingirmos nos próximos anos um universo de mais de 200 mulheres capacitadas com uma qualificação de ponta”, disse.

                O projeto foi apresentado pela representante do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI-RJ), do sistema Firjan, Adriana Simões, e passará ainda por reformulações, conforme o orçamento do município. No primeiro momento, cerca de 60 vagas serão oferecidas em duas turmas para cursos de costureiro do vestuário e confeccionador de bolsas em tecido, com duração total de 60 dias. As inscrições deverão ser abertas nas sedes dos CRAS. A próxima etapa será a adequação do espaço físico no Horto Escola Artesanal e manutenção das máquinas de costura industriais, como parte da contrapartida do Poder Público Municipal. Além dos cursos no setor de moda e vestuário, também foi discutida a implantação de capacitações voltadas para a área da construção civil, como pintura, revestimento, estrutura, almoxarife e administrador de obra.

                A secretária adjunta de Assistência Social e Direitos Humanos, Olívia Sá, destacou a importância do projeto “Confecção Escola”. “Essa parceria com o SENAI é extremamente significativa para nós porque é um projeto que vai priorizar, primeiramente, o público da Assistência Social. Dessa forma, estamos conseguindo aprofundar a nossa função dentro dessa política, que é dar condições de dar acesso às pessoas aos seus direitos e propiciar a alavancagem na vida delas, fazendo com que essas famílias se tornem firmes, seguras, empoderadas, autônomas e felizes. Essas mulheres vão contar com todo o suporte e acompanhamento das nossas equipes técnicas dos CRAS durante todo o período em que elas estarão sendo capacitadas para o mercado de trabalho”, afirmou.

Também participaram da reunião a coordenadora de Qualificação Profissional da Secretaria de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda, Vanusa de Arruda, e a coordenadora das proteções sociais Básica e Especial da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, Cláudia Brasil.

]]>

Deixe um comentário

Fechar Acessibilidade