Rodas de conversa comemoram o Dia do Idoso em São Pedro da Aldeia

CRAS dos bairros Balneário e São João realizaram atividades em alusão à data

A Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH) de São Pedro da Aldeia promoveu rodas de conversa em Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) do município nesta sexta-feira (1º). As iniciativas foram realizadas em alusão ao Dia Internacional do Idoso. As ações tiveram como objetivo fomentar a conscientização dos moradores e oferecer mais informações sobre cuidados domiciliares. 

Segundo o coordenador do CRAS São João, Marcelo Alcântara, o evento teve a participação de 17 idosos, dentre outros convidados. “Eles participaram ativamente trazendo suas histórias de vida. Ana Lúcia representou o público-alvo e expôs sua história com as várias mazelas enfrentadas e a atuação do CRAS nessa superação, pois recentemente foi beneficiada com o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Para encerrar todos cantaram a música Emoções do Roberto Carlos”, relatou. 

O evento contou com a fala de especialistas sobre as políticas públicas direcionadas aos idosos. “Abordamos o direito da pessoa idosa, falando sobre Estatuto do Idoso e outras legislações. Esse tema foi exposto pela convidada Conceição, assistente social com expertise na área. Além da participação da equipe técnica, em especial o oficial administrativo Giovani, que tem a formação em direito, e a psicóloga Deise”, destacou Marcelo Alcântara.

A ação do CRAS do bairro Balneário teve a participação de 20 moradores. A atividade contou com uma palestra da enfermeira Renata Lamoglia Araújo, que abordou os cuidados domiciliares necessários para quem já passou dos 60 anos. Durante o encontro também foi realizada uma dinâmica pela assistente social Mônica Santos que teve como objetivo fazer com que cada participante se auto avaliasse. 

Todos os cuidados de prevenção à Covid-19 foram seguidos durante ambas ações. 

Data celebra criação do Estatuto do Idoso

Nesta sexta-feira (1º de outubro), comemora-se o Dia Internacional do Idoso. No Brasil, a data foi instituída no ano de 2003, dia da aprovação da Lei nº 10.741, que criou o Estatuto do Idoso. O documento oferece garantias e proteção ao público-alvo. Conforme o Estatuto, o idoso é aquele que possui idade igual ou superior a 60 anos. 

A data passou a fazer parte do calendário nacional e o dia costuma ser dedicado a discutir políticas públicas de combate ao preconceito e de conscientização da sociedade sobre o respeito, valorização e direitos já instituídos.

A coordenadora de Políticas Públicas, Camilla de Oliveira, reforça a importância de dar visibilidade à luta contra a violência a esta parcela da população. “A data é fundamental para reavaliarmos nossas atitudes com relação aos idosos, que ainda são vítimas de abandono, violência física, maus tratos, abuso financeiro, dentre outras violações de direitos.  É de suma importância que façamos mais ações como essas, pois é através desses espaços como hoje, que também promovemos conscientização e mostramos para a sociedade que existe uma luta, uma integração desses grupos e que existem direitos que precisam ser respeitados e garantidos”, apontou. 

Agradecemos por participar do Censo LGBTQIA+

As informações coletadas serão importantes para quantificar a demanda de atendimento por parte da Secretaria de Assistência Social para a população LGBTQIA+

Se você deseja fazer um agendamento para atendimento com a nossa coordenadoria LGBTQIA+ Clique Aqui