Secretaria de Saúde alerta para prevenção e tratamento da sífilis

SUS oferece testes e tratamento gratuitos

A Secretaria de Saúde de São Pedro da Aldeia faz alerta à população sobre as formas de contaminação pela bactéria da sífilis e pede aos aldeenses que procurem as unidades de saúde para realizar testagem. Todos os postos e Serviço de Atendimento Especializado têm testes gratuitos de sífilis, HIV e hepatites.

O setor de Vigilância em Saúde destaca que as gestantes e seus parceiros são obrigados a realizar o exame, pois a sífilis pode causar diversos problemas ao bebê, sendo transmitida durante a gestação ou o parto.

O teste rápido (TR) de sífilis, que está disponível gratuitamente nos serviços de saúde do SUS, é prático e de fácil execução. A leitura do resultado é feita em, no máximo, 30 minutos, sem a necessidade de estrutura laboratorial. O tratamento é simples e também gratuito, contudo requer compromisso do usuário, não só dos dispositivos de saúde.

O que é a sífilis?

A sífilis é uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) curável e exclusiva do ser humano, causada pela bactéria Treponema pallidum. Pode apresentar várias manifestações clínicas e diferentes estágios (sífilis primária, secundária, latente e terciária). A possibilidade de transmissão é maior nos estágios primário e secundário da infecção.

Formas de transmissão

A infecção pode ser transmitida por relação sexual sem proteção, ou da mãe infectada para a criança durante a gestação ou parto.

Sinais e sintomas

Sífilis primária: ferida, geralmente única, no local de entrada da bactéria (pênis, vulva, vagina, colo uterino, ânus, boca, ou outros locais da pele), que aparece entre 10 e 90 dias após o contágio. Essa lesão é rica em bactérias e é chamada de “cancro duro”. Normalmente, ela não dói, não coça, não arde e não tem pus, podendo estar acompanhada de ínguas (caroços) na virilha. Essa ferida desaparece sozinha, independentemente de tratamento.

Sífilis secundária: os sinais e sintomas aparecem entre seis semanas e seis meses do surgimento e cicatrização da ferida inicial. Podem surgir manchas no corpo, que geralmente não coçam, incluindo palmas das mãos e plantas dos pés. Essas lesões são ricas em bactérias. Pode ocorrer febre, mal-estar, dor de cabeça e ínguas pelo corpo. As manchas desaparecem em algumas semanas, independentemente de tratamento, trazendo a falsa impressão de cura.

Sífilis latente: não apresentam sinais ou sintomas na fase assintomática. É dividida em latente recente (até um ano de infecção) e latente tardia (mais de um ano de infecção). A duração dessa fase é variável, podendo ser interrompida pelo surgimento de sinais e sintomas da forma secundária ou terciária.

Sífilis terciária: pode surgir entre 1 e 40 anos após o início da infecção. Costuma apresentar sinais e sintomas, principalmente lesões cutâneas, ósseas, cardiovasculares e neurológicas, podendo levar à morte.

Seu cadastro foi realizado

Mais informações serão enviadas para o e-mail que foi cadastrado 

Agradecemos por participar do Censo LGBTQIA+

As informações coletadas serão importantes para quantificar a demanda de atendimento por parte da Secretaria de Assistência Social para a população LGBTQIA+

Se você deseja fazer um agendamento para atendimento com a nossa coordenadoria LGBTQIA+ Clique Aqui