Encontro de Formação Continuada humaniza avaliação diagnóstica

Categorias

Encontro de Formação Continuada humaniza avaliação diagnóstica

Encontro de Formação Continuada humaniza avaliação diagnóstica

O cuidado com o aluno além da avaliação formal a cada trimestre. Esse foi um dos principais assuntos desta sexta-feira (13), na Formação Continuada para professores de Matemática, que aconteceu na sede da Secretaria de Educação de São Pedro da Aldeia. O encontro também discutiu diversos meios de fazer com que o aluno tenha prazer de estudar essa área de conhecimento.

O formador Jardel Silva falou sobre o objetivo do curso. “Esses encontros acontecerão ao longo do ano letivo de 2020 e têm como objetivo principal oportunizar momentos e espaços de ressignificação da prática docente, trazendo estratégias, metodologias e recursos que os professores podem levar para a sala de aula. Letramento Matemático, competências e habilidades, BNCC, planejamento e avaliação serão temas sempre presentes nos encontros de formação”, comentou.

Encontro de Formação Continuada humaniza avaliação diagnóstica
Divulgação/Semed

A Formação, oferecida no turno da manhã e à tarde, teve como público-alvo professores do 1º segmento, do 4ª ao 5º ano. O encontro começou com um momento de reflexão e debate, onde foi pontuada a questão da avaliação diagnóstica ser feita diariamente como uma relação de troca entre aluno e professor, para que seja entendida a real necessidade e aumentando o desempenho individual do estudante.

Encontro de Formação Continuada humaniza avaliação diagnóstica
Divulgação/Semed

Durante o encontro, foram apresentados exemplos de atividades e brincadeiras para serem feitas em sala de aula, com o objetivo de estimular e aproximar o aluno à Matemática. Entre elas estavam o “Tapetinho da tabuada” e o “Quatro em filas”, que foi praticado pelos docentes, o objetivo era formar uma fileira de quatro fichas consecutivas após sorteio por dados e contas de multiplicação.

Encontro de Formação Continuada humaniza avaliação diagnóstica
Divulgação/Semed

A professora Michele da Silva, da Escola Municipal Rubem Arruda, falou sobre a relevância dessa formação para os docentes. “Eu acho que o curso de formação tem uma importância grandiosa na vida do professor, porque ele consegue, a partir dali, entender como o componente curricular Matemática pode ser rico em opções para trabalhar. E se você tem todas essas opções, você tem mais chances de atingir o seu aluno, que pode vir a ter até um déficit de atenção. É bom desenvolver habilidades que são tão importantes para os resultados serem significativos”, pontuou.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Fechar Acessibilidade