Na última quarta-feira (27), secretários municipais, gestores, técnicos e especialistas se reuniram para dar continuidade às discussões em prol da elaboração do projeto Arvorecer. Juntos, os profissionais formam um grupo de trabalho, que se dedica a planejar ações de plantio de mudas de árvores nativas em diversas áreas públicas e de uso comum de São Pedro da Aldeia. O lançamento do projeto está previsto para o dia 22 de março, Dia Mundial da Água, com um mutirão de plantio na entrada principal do bairro São João. A iniciativa é resultado de uma parceria entre a Prefeitura aldeense, sociedade civil organizada e iniciativa privada.



Presente em mais uma reunião de trabalho, o secretário de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda (Sagat), Dimas Tadeu, enalteceu a importância da conscientização coletiva e da parceria entre todos para o sucesso do projeto. “Paralelo às ações de plantio, nós temos que trabalhar as ações de conscientização ambiental. Quando se fala em aquecimento global, efeito estufa e mudanças climáticas, as pessoas veem isso como algo muito distante. Nós queremos mostrar que ações simples e práticas fazem a diferença e podem melhorar significativamente a qualidade de vida da população. A nossa ideia é mostrar que, usando os recursos e ferramentas que temos ao nosso redor, podemos melhorar não só as condições do clima e de temperatura, como também o aspecto paisagístico da nossa cidade, tornando as áreas urbanas muito mais atrativas e agradáveis. Nesse processo, ter parceiros é fundamental”, disse.



Entre os temas discutidos ao longo da reunião estiveram a possibilidade de elaboração de um Manual de Arborização Municipal; a parceria com as escolas municipais e Conselho de Pastores; a construção de um método para cálculo de custos por muda e materiais necessários para cada plantio, como hidrogel, fertilizantes e telas de proteção; espécies mais indicadas para plantio; o envolvimento dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), em parceria com a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, e a elaboração de um projeto paisagístico para a ação de impacto no bairro São João, entre outros assuntos.



Formado no início do mês, o grupo de trabalho é composto por especialistas na área de planejamento, projetos, gestão de negócios, meio ambiente, ciências biológicas, agricultura e paisagismo. Semanalmente, os profissionais se reúnem para discutir medidas práticas, objetivos, metodologia, orçamento e principais metas a serem atingidas. A proposta é elaborar um projeto que vai nortear as ações do grupo e que, posteriormente, será utilizado para a captação de novos parceiros, como empresas, instituições religiosas, entidades sociais, condomínios e associações de moradores.



Um dos destaques da reunião foi a apresentação do chamado “mapa térmico”, fruto de uma pesquisa acadêmica do biólogo da Sagat, Flávio Gomes. Reunindo imagens de satélite, o pesquisador conseguiu obter uma representação gráfica da temperatura estimada de áreas sobre a superfície terrestre do município, a partir de imagens em infravermelho termal. Incluído no projeto, o mapeamento das regiões mais quentes e os dados relativos ao índice de vegetação será utilizado como uma ferramenta de referência, para consulta e análise, visando evidenciar as áreas prioritárias que precisam ser arborizadas e recuperadas.



Além do bairro São João, as mobilizações para o plantio de mudas deverão chegar aos canteiros centrais, trevos e rotatórias da Rodovia RJ-140, na entrada da cidade, e no entorno de prédios públicos. Futuramente, o projeto deverá contemplar, ainda, ações paralelas, entre elas a realização de oficinas, cursos profissionalizantes na área de jardinagem e paisagismo, concursos na primavera e atividades de sensibilização nas escolas, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação.



Também participaram da reunião o secretário de Ambiente, Lagoa, Pesca e Saneamento (Sealps), Luciano Pinto; as representantes da comissão de Meio Ambiente da OAB, Patrícia Xavier e Mirian Barros; o presidente da Associação de Moradores do Balneário São Pedro, Alberto Valente Habbib, a paisagista e proprietária do horto Jardim Park, Shirley Francisconi; o gestor Imobiliário, Amilcen Garcia; o Chefe de Gabinete da Secretaria de Educação, Frederico Martins; o técnico agrícola da Sagat, Frederico Bandeira; e a veterinária da Sagat, Ana Carolina Leitão.


]]>

Deixe um comentário

Fechar Acessibilidade